quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Livro para ouvir...

Livro para ouvir

Sinto-me honrada com o resultado final de um projeto que idealizei e transformei em realidade, Cartas para Marie Curie foi um dos mais belos projetos da minha vida; ousei compartilhar o legado de Marie Curie com um toque de sensibilidade entre  a linda  juventude do Brasil. Quem disse que ciência não pode ter coração? Quem disse que química não pode ter emoção?   

Marie Curie: legado humanista sem fronteiras 

A vida e a obra de Marie Curie encantou a juventude do Brasil, a contribuição da mulher, Marie Curie, para a ciência foi simplesmente extraordinária! 
Vi admiração e respeito nos olhares dos nossos jovens, vi lágrimas nos olhos das nossas meninas e  das nossas moças, que encontraram esperança nas atitudes de Madame Curie!
Compartilhei o legado de Marie Curie nas escolas que visitei, nos eventos que promovi e nas viagens que realizei pelo país. 
No finalzinho de 2013, promovemos o lançamento do livro para ouvir: uma seleção especial das "Cartas para Marie Curie" em audiobook, com a nobre missão de levar para os portadores de deficiência visual, as impressões históricas dos jovens do Brasil que redescobriram o legado de Madame Curie para a humanidade.  

Livro para ouvir

Na voz do coração

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Hora de Clarice

Hoje celebramos o aniversário de nascimento de Clarice Lispector, a escritora mais popular, admirada e respeitada do Brasil.
Clarice Lispector nasceu na Ucrânia em 1920, e chegou ao Brasil em 1922, residiu em Maceió, Recife e Rio de Janeiro. Ao casar-se com o diplomata Maury Gurgel Valente, Clarice também morou em Nápoles (Itália), Berna (Suíça), Washington (EUA), e Torquay (Inglaterra); tornando-se uma autêntica cidadã do mundo.
Compartilhar o legado de Clarice Lispector através da difusão de suas obras é especialmente gratificante para todos nós que amamos o seu estilo de escrever,  as suas crônicas, contos, poesias, romances, livros infantis... afinal, somos "clariceanos"!
Acreditamos no simples ato de distribuir "textos" de Clarice Lispector pelas ruas e avenidas do litoral sul do Estado de São Paulo, é a nossa panfletagem literária para celebrar a Hora de Clarice 2013, e continuar estimulando a leitura das extraordinárias obras de Clarice Lispector, a escritora que abriu o coração aos leitores de todas as idades.
Clarice Lispector com seus filhos na praia.

Clarice Lispector para  Mamães & Bebês.

Celebrando a vida e a obra de Clarice Lispector em São Vicente, SP.


     

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

A Última Noite de Inês de Castro

Monólogo "A Última Noite de Inês de Castro", foto: Amorim.

Escrever um monólogo que retrata todo o amor de Inês de Castro por Pedro I, foi uma verdadeira viagem no tempo.
Inês de Castro viveu um grande amor, escreveu cartas e poemas de amor profundamente humanos, realizou o sonho de ser a  mãe dos filhos do seu amado, e depois de morta, foi coroada Rainha.
A última noite de Inês de Castro é a noite dos presságios, das perguntas sem respostas, das angústias devastadoras que brotam do coração em prantos para a mente em desespero, no auge das lágrimas de amor e saudade! 
Assim viveu Inês de Castro, alternando amor e saudade,  sentindo a presença e a ausência do seu amor, mas acima de tudo, sentindo amor no coração!  

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Cinema Ambiental Infanto-Juvenil

"A Baleia" EUA, 2011, 85min

No último domingo levei minhas filhas para o cinema, compartilhando com as meninas a 2ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, em especial, a mostra infanto-juvenil.
Assistimos o documentário "A Baleia", direção de Suzanne Chisholm e Michael Parfit, sobre uma baleia chamada Luna, uma jovem orca selvagem, que tenta a todo custo, fazer amizade com as pessoas da costa leste da ilha de Vancouver, depois de ter se perdido da sua família.
Um filme tocante, encantador, uma história de amizade e solidariedade. 
A sessão de cinema que assistimos no domingo, mostrou-nos que as crianças e os jovens do Brasil recebem de braços abertos uma boa história de cinema ambiental. Sustentabilidade é uma realização humana que começa dentro de casa. 
Compartilhe essa ideia:


quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Ler é divertido!

Mãe, a primeira mediadora de leitura.

O II Encontro de Literatura Portuguesa Para Crianças, realizado na cidade de Santos no último dia 27 de agosto, proporcionou uma troca de experiências entre os mediadores de leitura. 
A formação de um leitor é algo sutil, que vem do afeto e da liberdade; forma-se um leitor desde os primeiros meses de vida até os 14 anos de idade.

A mãe é sempre a primeira mediadora de leitura. O hábito de ler junto tem raízes no lar, onde a criança encontra  a oportunidade de conviver com a magia das histórias, lendas e poesias. A mãe é essencial nesse processo de iniciação à leitura, compartilhando suavemente, histórias de contos de fadas com o bebê ainda no seu ventre.

Ler é divertido para a mamãe e  para o bebê. Ouvir a voz da mãe é como uma canção de ninar para o bebê... capaz de conduzi-lo  ao mundo dos sonhos e da imaginação criadora.





domingo, 18 de agosto de 2013

II Encontro De Literatura Portuguesa Para Crianças


Quando realizei o I Encontro De Literatura Portuguesa Para Crianças na Biblioteca Monteiro Lobato de São Paulo, com o apoio da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ousei compartilhar com as nossas crianças o mundo encantado da literatura portuguesa infantil, precisamente, 100 anos de história da literatura infantil portuguesa. 
Minha justificativa para a realização do I Encontro era simples: tratar de um assunto de fundamental importância para as ações de promoção à leitura em língua portuguesa; constatar o índice de consumo dos livros infantis nos países de língua portuguesa; pesquisar entre o público infantil seus autores portugueses favoritos.

E assim nasceu o mundo encantado das crianças que gostam de ler em português... com mesas-redondas de incentivo à leitura  e de literatura para crianças sob o ponto de vista das crianças... 

O II Encontro De Literatura Portuguesa Para Crianças acontecerá no próximo dia 27 de agosto do corrente ano, na cidade de Santos e terá dois momentos de extraordinário valor: uma mesa-redonda de incentivo à leitura e uma festa literária portuguesa.

Vamos celebrar o livro e a leitura na cidade de Santos!

Participação especial do Grupo Poetas Vivos.

Autor Homenageado: Sidónio Muralha

Vamos compartilhar literatura infantil portuguesa!






sábado, 27 de julho de 2013

Semana Do Livro Nacional


A Semana Do Livro Nacional está mobilizando centenas de pessoas no Brasil, de norte a sul. Os eventos foram se multiplicando em Brasília, São José dos Campos, Campinas, Niterói, Belo Horizonte, Belém, Fortaleza, São Paulo, Salvador, Campo Grande, Recife, Rio de Janeiro, Curitiba, Guarulhos, Ribeirão Preto, Caxias do Sul e Santos.
Celebrar a Semana do Livro Nacional é Celebrar a Liberdade de Expressão.
Vamos compartilhar o livro e a leitura entre um bate papo, um olhar nas redes sociais e uma nova postagem no blog; vamos compartilhar ideias e sonhos... inspiração e celebração...


"Bendito aquele que semeia livros e faz o povo pensar."
Castro Alves
    

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Festa Literária Internacional de Paraty


A Edição 2013 da Festa Literária Internacional de Paraty está simplesmente imperdível!

Livros, autores, intelectuais, e centenas de pessoas em busca de algo novo no extraordinário mundo da leitura. De 3 a 7 de julho, Paraty é a cidade literária do Brasil no mundo.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Global Smurfs Day


Participei do Dia Mundial dos Smurfs no Brasil com muita alegria, foi um 25 de junho adorável!
Compartilhei desenhos de "Os Smurfs" para colorir entre as crianças, e compartilhei histórias dos extraordinários personagens criados pelo ilustrador belga Pierre Culliford, carinhosamente "Peyo".


Os Smurfs são pequenas criaturas azuis que vivem em casinhas no formato de cogumelo, em uma aldeia escondida no meio da floresta.


As histórias são envolventes e divertidas, profundamente humanas... Smurfantásticas!


Em agosto vamos correr para o cinema e assistir  "Os Smurfs  2" e depois sair por aí distribuindo sorrisos...



domingo, 2 de junho de 2013

Diga não ao desperdício de alimentos!


Os debates sobre o desperdício de alimentos estão mobilizando muitos jovens nas escolas e nas comunidades, em preparação para o Dia Mundial do Meio Ambiente no estado de São Paulo.

O poema intitulado "Coisas" de Maria Dinorah, da obra "Cantiga da Estrela", tornou-se o favorito das rodas de debate, que compartilham informações sobre os impactos ambientais das escolhas que são feitas em relação aos alimentos na atualidade.

"Coisas boas:
bombom, bolinho, bolacha,
pastel, pipoca, pitanga.

Coisas lindas:
barquinho, balão, boneca,
palhaço, pião, poema.

Coisa de todos:
lagoa, estrada, folhagem,
luar, estrela, farol.

Coisas de poucos:
mel, moeda, medalha,
milagre, amigo, amor." 

A campanha do Dia Mundial do Meio Ambiente está convidando você para agir na sua comunidade, mobilizando pessoas para um "dia de consumo consciente dos alimentos": diga não ao desperdício!



quarta-feira, 20 de março de 2013

Dia Mundial da Água - Santos Water Festival


Em comemoração ao Dia Mundial da Água, 22/03/2013, vamos celebrar a integração da arte com a educação ambiental de forma lúdica no Aquário de Santos, confira a programação voltada para a juventude:



"Water is the driving force in nature."
Leonardo da Vinci



quinta-feira, 14 de março de 2013

SANTOS WATER FESTIVAL


APRESENTA



Celebrando o Dia Mundial da Água em Santos!

Dia 16/03 - No Parque Municipal Roberto Mário Santini

Dia 22/03 - No Aquário de Santos


Em nome da Cooperação pelas Águas!






domingo, 27 de janeiro de 2013

Nas Ondas Da Leitura

 
"Viemos ao mundo para realizar algo único e especial.
Se não fizermos isso, o especial jamais acontecerá."
Benjamin E. Mays
 
O projeto cultural Nas Ondas Da Leitura, edição 2013, foi lançado na última sexta-feira na Livraria Porto das Letras de Santos, voltado para o incentivo à leitura, para compartilhar histórias de poetas e surfistas e para a preservação da vida nos oceanos.
 
 
 
 

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Celebrando o Livro, a Leitura e o Surf em Santos!

                                                           NAS ONDAS DA LEITURA

Happy Hour Livraria Porto das Letras

Dia 25 de janeiro de 2013

                                                Das 17:00 às 21:00 horas         

Av. Senador Pinheiro Machado, nº 1024

Santos SP Brasil

“Toda vida merece um livro.”

Mario Vargas Llosa

O Projeto Nas Ondas da Leitura da Organização Neo Humanitarismo Universalista almeja compartilhar o livro e a leitura , promovendo um encontro entre poetas, surfistas e leitores , através de atividades literárias divertidas, porque acreditamos na celebração da troca de experiências entre as pessoas, na sustentabilidade e na esperança.

Vamos ouvir histórias de poetas inspirados pelas ondas do mar... 

Vamos ouvir histórias de surfistas descrevendo o aprendizado da arte das ondas...

 Realizaremos leituras públicas da Revista Fluir, a maior revista de Surf do Brasil, e de livros escritos por surfistas, com destaque especial para as seguintes obras:

- “Outras Ondas” de Fred d’ Orey;

- “O Surfista Peregrino” de Sidão Tenucci;

- “Pelo Amor” de Kelly Slater;

Nas Ondas da Leitura: Celebrando  a Cultura do Surf em Santos! Happy Hour na Livraria Porto das Letras com lançamentos exclusivos do Grande Poeta Amorim  e do Mestre do Surf Cisco Araña,simplesmente imperdível!

Apoio Cultural:

Livraria Porto Das Letras

Revista Fluir

Waves Editora

Realização:
 
Organização Neo Humanitarismo Universalista

 


 

   

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Ano Internacional Da Cooperação Pela Água


Celebrando o Ano Internacional Da Cooperação Pela Água no Brasil, através do Núcleo de Cinema Ambiental da Organização Neo Humanitarismo Universalista, mobilizando seres humanos em prol da Cooperação pela Água...

Vamos compartilhar "A Carta da Água", que Voluntários da Rede de Pais e Professores da Organização Neo Humanitarismo Universalista estão divulgando para a conscientização de todos os seres humanos de boa vontade do Planeta Terra:


"Carta da Água ..."

"Estamos no ano 2070.

 Acabo de completar 50 anos, mas a minha aparência é de alguém com 85. Tenho sérios problemas renais porque bebo pouca água. Creio que me resta pouco tempo de vida. Hoje sou uma das pessoas mais idosas desta sociedade. Recordo quando eu tinha 5 anos.

Tudo era muito diferente.

Haviam muitas árvores nos parques. As casas tinham bonitos jardins e eu podia desfrutar de um banho de chuveiro prolongado.  

Agora usamos toalhas com óleo mineral para limpar a pele, porque não temos água. Antes, todas as mulheres mostravam as suas formosas cabeleiras. Agora, raspamos a cabeça para mantê-la limpa sem água. Antes, meu pai lavava o carro com a água que saía de uma mangueira. Hoje os meninos não acreditam que utilizávamos a água dessa forma.

Recordo que haviam muitos  anúncios que pediam para ECONOMIZAR ÁGUA,  só que ninguém lhes dava atenção. Pensávamos que a água jamais terminaria. Agora, todos os rios, barragens, lagoas e lençóis aquíferos estão irreversivelmente contaminados  ou esgotados.

Imensos desertos constituem a paisagem que nos rodeia.  As infecções gastrointestinais, enfermidades da pele e das vias urinárias são as principais causas de morte. A indústria está paralisada e o desemprego é dramático.  As fábricas  são a principal fonte de emprego e pagam os empregados com água potável em vez de salário. Os assaltos por um garrafão de água são comuns nas ruas desertas. A comida é 80% artificial.

Antes, a quantidade de água indicada como ideal para se beber era oito copos por dia, por pessoa adulta.  Hoje só posso beber meio copo. A roupa é descartável, o que aumenta grandemente a quantidade de lixo. Tivemos que voltar a usar as fossas sépticas como no século passado porque a rede de esgoto não funciona mais por falta de água. A aparência da população é horrorosa:  corpos desfalecidos, enrugados pela desidratação, cheios de feridas na pele causados pelos raios ultravioleta pois já não existe mais a camada de ozônio que os filtravam.

Com o ressecamento da pele, uma jovem de 20 anos parece ter 40. Os cientistas investigam, mas não há solução possível. Não se pode fabricar água, o oxigênio também está   degradado por falta de árvores, o que diminui o coeficiente intelectual das novas gerações.

Alterou-se a morfologia dos espermatozoides de muitos indivíduos. Como consequência, há muitas crianças com deficiências, mutações e deformações. O governo até nos cobra pelo ar que respiramos: 137 m3 por dia por habitante adulto. Quem não pode pagar é retirado das "zonas ventiladas", que estão dotadas de gigantescos pulmões mecânicos que funcionam com energia solar.

Esse ar não é de boa qualidade, mas se pode respirar. As pessoas vivem em média 35 anos.

Em alguns países resta um pouco  de vegetação com o seu respectivo  rio que são fortemente vigiados pelo exército. A água tornou-se um tesouro muito cobiçado, mais do que o ouro ou os diamantes. Aqui não há árvores porque quase nunca chove. E quando chega a ocorrer uma precipitação, a chuva é ácida.

As estações do ano foram severamente modificadas pelas explosões atômicas e pela poluição das indústrias no século XX. Fomos advertidos que era preciso proteger o meio ambiente,   mas ninguém deu importância. Quando a minha filha me pede que lhe fale de quando eu era jovem, descrevo o quão bonito eram os bosques. Falo-lhe da chuva e das flores, do prazer de tomar banho , de poder pescar nos rios e barragens e de beber toda a água que se quisesse.

O quanto éramos saudáveis!

Ela me pergunta:

- Papai! Por que a água acabou?

Então, sinto um nó na garganta! Não posso deixar de me sentir culpado, porque pertenço à geração que destruiu o meio ambiente, sem dar importância a tantos avisos. Agora,  nossos filhos pagam um alto preço...  Sinceramente, creio que a vida na terra já não será possível em breve, porque a destruição do meio ambiente é irreversível.

Como gostaria de voltar atrás e fazer com que  toda a humanidade compreendesse isto... enquanto ainda é possível: salvem o nosso Planeta Terra!