terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Contos de Natal


Hoje é o  dia de doar.

E o que podemos doar?

Podemos doar a arte de contar histórias em orfanatos, asilos e hospitais. Podemos doar livros, roupas, alimentos e até brinquedos. Podemos doar tempo, dedicação, solidariedade e tolerância.

Doar é abrir o coração e dizer sim para um outro coração.

Doar é compartilhar a palavra certa  na hora incerta.

Doar é puro encantamento, é o sublime gesto da cooperação entre os seres humanos.

Quando levo os Contos de Natal para alguns orfanatos  e encontro o olhar agradecido das crianças, sinto-me completamente em paz.

Lembre-se, você tem algo muito especial para doar.
    

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

16 Dias de Ativismo

Flores na Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande do Guarujá.

16 Dias de Ativismo, distribuindo flores, conscientizando as pessoas e mobilizando a sociedade  pelo fim da violência contra a mulher, e em defesa dos direitos da mulher no Brasil.

No último dia 25 de novembro, celebramos o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher. No período de 25 de novembro a 10 de dezembro, vamos contribuir com pequenas ações humanitárias para a difusão dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. No próximo dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, vamos ouvir as vozes femininas em defesa dos direitos da mulher no Brasil e no mundo.

Citando Eleanor Roosevelt, como referência, para os nossos "complicados" dias atuais, "ganhei fortaleza, coragem e confiança em cada experiência na qual tive que me deter e fitar o rosto do medo. Digo para mim, então: pude atravessar isto; estou pronta para o que acontecer mais adiante. Devemos tentar fazer as coisas que acreditamos serem impossíveis para nós mesmas." Tudo é uma questão de coragem, determinação e superação das limitações humanas.     


terça-feira, 4 de novembro de 2014

World Origami's Days

Celebrando os Dias Mundiais do Origami. com Julia Mikita, Presidente do Clube de Origami Sadako Sasaki, da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ONH-U do Brasil.

A arte do origami é celebrada no período de 24 de outubro a 11 de novembro, Dias Mundiais do Origami (World Origami's Day). 

Nos Estados Unidos, o World Origami's Day é comemorado no dia 24 de outubro, em homenagem ao aniversário de Lillian Oppenheimer, (1898-1922), fundadora do primeiro grupo de Origami dos EUA, (Origami USA), e da Sociedade Britânica de Origami, foi  a  principal  protagonista da difusão cultural da arte do Origami no Ocidente.

No Japão, o World Origami's Days é celebrado no dia 11 de novembro,  data escolhida pelo Nippon Origami  Association (NOA), como Dia da Esperança e da Paz. O maior símbolo da Paz no Dia Mundial do Origami é o Tsuru (Grou), em homenagem a Sadako Sasaki, uma menina de 12 anos, da cidade de Hiroshima, vítima da II Guerra Mundial.  

Entre os dias 24 de Outubro e 11 de Novembro,, são realizados  centenas de eventos em todo o mundo para  destacar a importância da arte do Origami e do legado dos Origamistas.



No dia 29 de Outubro, o Clube de Origami Sadako Sasaki da ONH-U, levou  a Ação Origami do Amor para a Brinquedoteca Terapêutica Seninha do Hospital do GRAACC de São Paulo. A líder da Ação é Julia Mikita, uma das Vencedoras do Projeto Disney Amigos Transformando O Mundo, edição 2014.


Origami do Amor, Cultura de Paz, Saúde e Esperança.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

"Eu Me Chamo Antônio... "

Prestigiando o lançamento do livro "Eu Me Chamo Antônio" do jovem escritor Pedro Gabriel na 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

"Antônio é personagem de um romance que ainda vai ser escrito. Frequentador assíduo dos bares, ele despeja seus comentários sobre a vida, suas alegrias e tristezas, em frases e desenhos rabiscados em guardanapos com grandes doses de irreverência e pitadas de poesia." (Eu Me Chamo Antônio, Editora Intrínseca).

"Eu Me Chamo Antônio" é o livro favorito do grande público do Clube do Livro Umberto Eco da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ONH-U. As leituras públicas encantam e provocam risos, lágrimas, e reflexões na platéia: "Seu amor é meu até certo ponto. Meu amor é seu até certo ponto. Encontrar esse ponto é encontrar esse amor e ponto."   



Sessão de autógrafos com Pedro Gabriel na 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Por quê ler "Eu Me Chamo Antônio"?

"Porque é diferente dos outros livros, é leve, livre!"
(Isabel, 16 anos, São Paulo, SP.)

"Porque  as pitadas de poesia lembram bilhetes de amor, aqueles que você escreve mas não tem coragem de enviar."  (Luana, 15 anos, Santos, SP)

"Porque é divertido!" (Henrique,  9 anos, São Vicente, SP)

"Porque dá vontade de sair por aí escrevendo frases em guardanapos." (Vítor, 14 anos, São Paulo, SP)

E você? Já leu "Eu Me Chamo Antônio?"  

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Bienal Internacional do Livro de São Paulo


Simplesmente imperdível!

A 23ª Bienal Internacional de São Paulo é diversão, cultura e interatividade, com "tudo junto e misturado", porque ler é divertido, e compartilhar o livro e a leitura é fascinante, principalmente para o público infanto-juvenil, que encontrou um lugar ao sol na #BienalDoLivroSP, de  2014, de 22 a 31 de agosto, no Anhembi.

Incentivar a leitura entre as crianças está no DNA das mães, professoras, contadoras de histórias, escritoras e de todas as pessoas, que estão sempre dispostas a ler junto, celebrando o momento da leitura com todo o encanto da palavra. 

Vamos lá? Faça parte da  23ª Expedição à  Bienal Internacional do Livro de São Paulo, seja um incentivador de novas ideias: compartilhe livros!

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Reconhecimento é Tudo.

Jam Pawlak, divulgação.

O Prêmio Anita Garibaldi em Defesa dos Direitos da Mulher do Estado de São Paulo, é de fundamental importância para o reconhecimento do trabalho humanitário realizado pela mulher no Estado de São Paulo. Citando Simone de Beauvoir, "ninguém nasce mulher: torna-se mulher." E ao tornar-se mulher, resgata para si o legado de toda uma existência, voltada para a dedicação ao ideal maior do companheirismo e da solidariedade.
A mulher faz a diferença na sociedade local  e no mundo globalizado, onde cada vez mais, as pessoas precisam da nossa ajuda e do nosso trabalho voluntário em prol de uma causa:

 No dia 19 de agosto, a Organização das Nações Unidas, ONU, celebra o World Humanitarian Day, tributo ao trabalho  humanitário em todo o mundo. A Rede Anita Garibaldi em Defesa dos Direitos da Mulher do Estado de São Paulo participará ativamente da mobilização proposta, compartilhando o tema da campanha de 2014: #TheWorld Needs More #Humanitarian Heroes.


Sign up. Take action.  Make a difference!

Jam Pawlak
Curadora do Prêmio Anita Garibaldi em Defesa dos Direitos da Mulher do Estado de São Paulo.  

terça-feira, 24 de junho de 2014

Neymar, do Brasil para o Mundo!


O Brasil celebra a Copa do Mundo 2014, compartilhando fortes emoções e momentos inesquecíveis.
Os meninos do Brasil estão simplesmente maravilhados com a determinação de um novo herói nacional: Neymar, aclamado em verso, prosa e depoimento de fã.
Inspirados pelas  palavras dos cronistas esportivos,   propagadas em rede nacional, ou  ainda, pelas  cores dos desenhos em verde-amarelo que se espalham  pelo país, os meninos do Brasil jogam bola e gritam gol e por um instante, todos eles são Neymar!    

"-  Eu quero ser como Neymar,, ele é o melhor!" (Rodrigo, 10 anos, São Paulo, SP)

"- Neymar é do Brasil, e isso dá um orgulho do tamanho do Brasil!" (Marcelo, 11 anos, Curitiba, PR)

"-Neymar  faz o gol quando ninguém mais consegue fazer." (Carlos Henrique, 11 anos, Rio de Janeiro, RJ)

"- Neymar é o cara, vai Brasil!" (Pedro, 10 anos, Brasília, D.F.)

Neymar, do Brasil para o Mundo,  praticando futebol arte, ou a arte de jogar futebol  com a camisa da Seleção Brasileira!         

terça-feira, 20 de maio de 2014

Leitura & Bem-estar...


Os superpoderes da leitura ganharam a capa da Revista Veja na última semana. Os grandes especialistas finalmente comprovaram que ler ficção melhora a capacidade de relacionamento entre as pessoas, cria bons estudantes e ativa os lugares certos do cérebro. 
Ler ficção é simplesmente divertido, emocionante, deslumbrante... e compartilhar a leitura de ficção é uma incrível jornada de novas descobertas em extraordinários caminhos de aventuras inesquecíveis.

Atualmente, como Presidente do Conselho de Análise do Clube do Livro Umberto Eco, da Organização Neo Humanitarismo Universalista, tenho compartilhado a leitura de ficção para a coeducação de gerações, nos orfanatos, asilos, instituições culturais e centros comunitários do Brasil.


"Certas coisas se sentem com o coração. Deixa falar o teu coração, interroga os rostos, não escutes as línguas." Umberto Eco

Livro favorito do grande público do Clube do Livro Umberto Eco: "Eu me chamo Antonio".

Livro mais comentado do Clube do Livro Umberto Eco do mês de Abril, "As vantagens de ser invisível".

     

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Prêmio Literário ACEESP


Seja um incentivador de jovens talentos literários.


Regulamento

Prêmio Literário ACEESP

 Crônica, Poesia e Redação
Tema: A Copa do Mundo Brasil 2014

Uma iniciativa da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ONH-U, em parceria com a Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo, ACEESP, e com a adesão do Panathlon International.

Objetivo:
. - Incentivar o pensamento criativo,  a  difusão da pesquisa entre os alunos das Escolas da Cidade-Sede São Paulo,  e dos demais municípios do Estado de São Paulo,  fomentando  a produção de texto através da reflexão sobre o legado humanitário da Copa do Mundo no Brasil.

Tema: "A Copa do Mundo Brasil 2014"
O Concurso Cultural Prêmio Literário ACEESP é destinado aos alunos regularmente matriculados no Ensino Fundamental e Ensino Médio, na faixa etária de 11 a 17 anos, da Cidade-Sede São Paulo e dos demais municípios do Estado de São Paulo. Os estudantes poderão participar enviando suas crônicas, poesias e  redações impreterivelmente até 15 de julho de 2014. (Data da Postagem)
As crônicas, poesias e redações deverão ser inéditas, criativas e de acordo com o vocabulário da língua portuguesa. Cada participante poderá apresentar um texto por categoria, digitado, impresso em papel tamanho A4, branco, em fonte Arial, tamanho 12, de um só lado da folha, com no mínimo, 02 (duas laudas).
O texto, acompanhados da ficha de inscrição, deve ser enviado para:

Prêmio Literário ACEESP
Av. Paulista, 807 – 9º andar conjunto 904 – São Paulo – SP Cep: 01311-100

A seleção dos melhores textos, obedecerá aos seguintes critérios: criatividade, originalidade, internacionalidade e uso correto da língua portuguesa.
Os textos encaminhados à Coordenação do Concurso Cultural não serão devolvidas aos participantes. 

  Premiação:

Categoria Crônica
1º lugar: Troféu e Placa Comemorativa
2º lugar: Troféu e Placa Comemorativa
3º lugar: Troféu e Placa Comemorativa

Categoria Poesia
1º lugar: Troféu e Placa Comemorativa
2º lugar: Troféu e Placa Comemorativa
3º lugar: Troféu e Placa Comemorativa

Categoria Redação
1º lugar: Troféu e Placa Comemorativa
2º lugar: Troféu e Placa Comemorativa
3º lugar: Troféu e Placa Comemorativa

A entrega dos Prêmios para os Vencedores, Troféu,  (1º ao 3º lugar por categoria) e de Placa Comemorativa para as Escolas dos Alunos Vencedores, acontecerá em agosto de 2014 na sede da ACEESP em São Paulo.
Padrinho Oficial do Prêmio Literário ACEESP:
Vital Battaglia
Presidente da Comissão Julgadora do Prêmio Literário ACEESP:
Luiz Ademar Campos
Membros da Comissão Julgadora do Prêmio Literário ACEESP:
Erick Castelhero
Ana Marina Maioli
Jam Pawlak
Ayr Quaglio
Coordenação Geral do Prêmio Literário ACEESP:

Ana Marina Maioli & Jam Pawlak  

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Inês de Castro... amor...sublime amor...

Apresentação realizada no Clube Português de São Paulo.

Compartilhar a história de Inês de Castro é  como compartilhar o legado do amor sublime amor, além do tempo e do espaço. É preciso ver de olhos fechados e sentir de mãos dadas a emoção de toda uma vida em um único instante.

As apresentações especiais seguidas de debates e reflexões são um verdadeiro aprendizado humano, uma experiência incomparável de troca de ideias e sentimentos entre as mulheres do Brasil.

Celebrando o amor sublime amor de Inês de Castro no Clube Português de São Paulo. 



domingo, 26 de janeiro de 2014

Yoko, de Nagasaki, meu Amor...

Vivendo intensamente Yoko, em Nagasaki, meu Amor...

Uma mulher simples, que vive para fazer dobraduras de papel, e presentear as pessoas com seus origamis de tsurus; uma mulher com lágrimas nos olhos, emotiva, sensível, inesquecível. A personagem Yoko, de Nagasaki, meu Amor pode ser descrita como senhora  de seus sentimentos; é absolutamente humana, capaz de reconhecer como ninguém outros seres humanos tão sensíveis quanto ela. 
Yoko é pura inspiração para a cultura de paz, é de Nagasaki, no Japão, mas poderia ser de qualquer lugar do mundo, pois seu coração é todo amor: amor que purifica, amor que regenera, amor que se multiplica por mil a cada novos mil tsurus compartilhados... vida longa à Yoko, de Nagasaki, meu Amor. 


Yoko, de Nagasaki meu Amor, completa 15 anos em 2014, com o  mesmo ideal de 1999: compartilhar cultura de paz entre os jovens do Brasil. Assino o texto do espetáculo  com muito carinho e dedicação ao ideal maior de um mundo melhor!